domingo, 15 de fevereiro de 2015

Origem da palavra carnaval

 Antenor Nascentes - Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa - página 139.
 
Carnaval - do italiano carnevale, derivado de carne.
A Academia Espanhola reconhece esta origem para o espanhol carnaval e M. Lübke, REW, 1706, para o provençal e para o francês idénticos.
É duvidosa a origem deste vocábulo, primitivamente designativo da terça-feira gorda, tempo a partir do qual a Igreja suprime (latim levare) o uso da carne. 
Petrocchi dá como étimo o baixo latim carnclevamen, modificado depois em carne, vale! adeus, carne!
O velho pisano tinha carnelevare, o napolitano karnolevare, o siciliano karnilivari; é possível que tenha havido simples dissimilação. 

Stappers interpreta o baixo latim. carnclevamen corno carnis levamen, prazer da carne, antes das tristezas e continências da quaresma.
A etimología carrus navalis (Körting, 1697), se bem que fonéticamente aceitável, não tem fundamento
histórico.

Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, 2008-2013, [consultado em 15-02-2015].

Car·na·val – do francês carnaval, do italiano carnevale, de carnelevare, retirar a carne)

substantivo masculino

1. Período de festas profanas de origem medieval, compreendido entre o dia de Reis e a quarta-feira de Cinzas. (Geralmente com inicial maiúscula.)
2. Período que compreende os três dias que precedem a Quaresma. (Geralmente com inicial maiúscula.) = ENTRUDO
3. Conjunto de brincadeiras e festejos que ocorrem nesses dias.
4. Grande divertimento ou festa. = FARRA, FESTIM, FOLGUEDO, FOLIA, PÂNDEGA

Wikipédia

Carnevale literally translated means "no meat (sem carne )" from the Latin (carne=meat and (levare)vale=remove/eliminate).
Carnevale are the traditional Christian celebrations and feast right before (logo antes) the start of the Christian period of Lent (quaresma).
Lent is the six weeks period before Easter (da Páscoa) during which one maintains (se mantém) a frugal diet, thus giving up eating meat. (portanto dessistindo de comer carne)


O Carnaval é uma festa que é marcada pelo "adeus a carne" que a partir dela se fazia um grande período de abstinência e jejum, como o seu próprio nome em latim "carnis levale" o indica.
Para a sua preparação havia uma grande concentração de festejos populares.
Cada lugar e região brincava a seu modo, geralmente de uma forma propositadamente extravagante, de acordo com seus costumes.
Pensa-se que terá tido a sua origem na Grécia em meados dos anos 600 a 520 a.C, através da qual os gregos realizavam seus cultos em agradecimento aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção.
Passou a ser uma comemoração adotada pela Igreja Católica em 590 d.C. antes da Quaresma.
É um período de festas regidas pelo ano lunar no cristianismo da Idade Média.
O Carnaval moderno, feito de desfiles e fantasias, é produto da sociedade vitoriana do século XX.
A cidade de Paris foi o principal modelo exportador da festa carnavalesca para o mundo.
Cidades como Nice, Santa Cruz de Tenerife, Nova Orleans, Toronto e Rio de Janeiro se inspiraram no Carnaval parisiense para implantar suas novas festas carnavalescas.
Já o Rio de Janeiro criou e exportou o estilo de fazer carnaval com desfiles de escolas de samba para outras cidades do mundo, como São Paulo, Tóquio e Helsinque.

O Carnaval do Rio de Janeiro está atualmente no Guinness Book como o maior Carnaval do mundo, com um número estimado de 2 milhões de pessoas, por dia, nos blocos de rua da cidade.
Em 1995, o Guinness Book declarou o Galo da Madrugada, da cidade do Recife, como o maior bloco de carnaval do mundo. 

Dictionnaire Littré 2.0

CARNAVAL [kar-na-val] s. m.
 1°  Temps de divertissements compris entre le jour des Rois et le mercredi des Cendres ; les fêtes et les amusements mêmes de ce temps. Avoir, passer, faire un triste carnaval. Les carnavals des deux dernières années. ♦ Là, dans le carnaval, vous pouvez espérer Le bal et la grand'bande, à savoir deux musettes, Et parfois Fagotin et les marionnettes, MOL., Tart. II, 3 ♦ Les hospodars de Valachie et de Moldavie ne feront pas leur carnaval à Venise, VOLT., Lett. à Cath. 34
Jeûner en carnaval, être très pauvre. ♦ Depuis peu chez ma cousine, Qui jeûnait en carnaval, BÉRANG., Le voisin.
Familièrement. Il est fait comme un carnaval, c'est un vrai carnaval, il est habillé d'une manière extravagante.
Il est triste comme s'il revenait d'enterrer carnaval, par allusion à la fin du carnaval suivie du carême.
 2°  Par extension, divertissement grotesque.
Au plur. Des carnavals.
HISTORIQUE
XVIe s. ♦ Croyez qu'en Avignon, on temps de carnaval...., RAB., Pant. IV, 14
ÉTYMOLOGIE
Picard, les carnevieux ; de l'italien carnovale ; milanais, carnelevale, dans DU CANGE, du bas-latin carnelevamen, dit pour carnis levamen, de caro, chair (voy. ⤷CHAIR), et levamen, action d'ôter, de levare (voy. ⤷LÉGER) : c'est-à-dire temps où l'on enlève l'usage de la chair, vu que carnovale est proprement la nuit avant le mercredi des Cendres. Diez, d'après des auteurs italiens, le tire de carne et vale : adieu la chair ; mais vale n'est pas italien ; et le milanais carnelevale fait un suffisant intermédiaire entre carnis levamen, pour un mot populaire et par conséquent sujet à de fortes altérations.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aulas de Português

Maiores Dificuldades da Língua Portuguesa

Estudos de Filosofia

Estudando a Língua Inglêsa

Língua Portuguesa: Correção de Frases