sábado, 22 de fevereiro de 2014

Concordância do verbo haver e existir


a) O verbo haver, quando usado no sentido de existir ou acontecer, é impessoal (não tem sujeito) e, por isso, fica sempre na terceira pessoa do singular.

Não     havia                         alunos             na escola.
            3ª pessoa singular   objeto direto
           
Já         houve                       muitas guerras no passado.
            3ª pessoa singular   objeto direto               


b) O verbo haver, no sentido de existir ou  acontecer, quando usado em locuções verbais, transmite a impessoalidade para o verbo auxiliar, que também fica no singular.

Não     pode          haver alunos na escola.
            singular    singular

Amanhã          vai          haver manifestações na cidade.
                      singular  singular


c) O verbo haver, quando não significa existir ou acontecer, tem sujeito normalmente, com o qual deve concordar.

Se eles faltarem,         eles                  se         haverão          comigo.
                      sujeito plural                verbo plural

d) O verbo existir, ao contrário de haver, é um verbo comum, que tem sujeito com o qual concordar sempre.
                       
Não       existiam          alunos             na escola.
              verbo plural    sujeito plural

Não       vão existir      mais dúvidas.
  verbo plural   sujeito plural


Exemplos:

homens.   
Havia motivos.

haver no sentido de existir  

>> tem objeto direto e não tem sujeito
>> invariável

Existem homens.
Existiam motivos.

Existir

>> tem sujeito (posposto >> dá a ideia de OD) e não tem objeto
>> varia

Bibliografia


Bueno, Francisco da Silveira, Gramática Normativa da Língua Portuguesa, 4ª Edição, Saraiva, 1956.
Novíssimo Curso Vestibular Nova Cultural, Fascísculo III, 48 pág., São Paulo, 1988.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aulas de Português

Maiores Dificuldades da Língua Portuguesa

Estudos de Filosofia

Estudando a Língua Inglêsa

Língua Portuguesa: Correção de Frases